15 de agosto de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
 BANNER TCE - Supremacia Lei Licitação PI 2209 (25 a 27/07 e 30 e 31/07)
ECONOMIA

Bolsas de NY fecham em baixa após Fed sinalizar quatro altas nos juros em 2018

13 junho 2018 - 18h03

Os mercados acionários americanos encerraram em baixa o pregão desta quarta-feira, 13, à medida que os investidores digeriram a decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), que elevou os juros em 0,25 ponto porcentual e sinalizou um ritmo mais rápido de alta das taxas neste e no próximo ano.

O índice Dow Jones fechou em queda de 0,47%, aos 25.201,20 pontos; o S&P 500 recuou 0,40%, aos 2.775,63 pontos; e o Nasdaq recuou 0,11%, aos 7,695,70 pontos.

Como amplamente esperado pelos agentes do mercado, o Fed utilizou a reunião de política monetária para elevar a taxa de juros para a faixa entre 1,75% e 2,00%. Antes da reunião, os principais indicadores acionários permaneciam perto da estabilidade, com o Nasdaq exibindo ganhos um pouco mais elevados. Depois do anúncio de juros mais elevados, as bolsas exibiram perdas geradas, principalmente, pelo gráfico de pontos da instituição, que mostrou que oito dos 15 dirigentes do Fed esperam ao menos mais duas elevações nos juros este ano - totalizando quatro.

"É difícil interpretar como hawkish quando se considera que apenas um dirigente mudou sua previsão para os juros no fim deste ano", disse o diretor de investimentos da Penn Mutual Asset Management, Mark Heppenstall.

As preocupações com o declínio do estímulo monetário se juntaram às preocupações com as tensões comerciais neste ano, criando um ambiente mais volátil para os mercados. Para muitos investidores, a chave para interpretar esses movimentos é por quanto tempo a economia pode continuar em forte expansão antes que uma nova recessão se inicie. Na avaliação do vice-presidente-executivo de gestão de carteiras da Personal Capital, Craig Birk, "as políticas de dinheiro fácil que realmente impulsionaram as ações acabaram efetivamente. Isso não significa que o mercado pode não continuar avançando".

Para o diretor de estratégia de investimentos do PNC Financial Services Group, Jeff Mills, o maior risco será se a inflação aumentar em um ritmo mais rápido do que o mercado e o Fed estão esperando. Nesta quarta-feira, o Departamento do Trabalho dos EUA informou que o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês), uma medida dos preços sob a ótica das empresas, mostrou avanço de 0,5% na passagem de abril para maio, acima dos 0,3% esperados. Na comparação anual, os preços ao produtor subiram 3,1%, no maior aumento desde janeiro de 2012.

"O Fed pode ser acusado de estar um pouco atrás da curva, mas com a inflação nesses níveis, eu suspeito que os dirigentes vão deixar a economia um pouco quente", disse o vice-presidente de ações da Baird, Patrick Spencer. "O Fed tem que ter cuidado porque regula os bancos e não quer que uma indústria bancária lide com uma curva de juros invertida."

Durante coletiva de imprensa, o presidente do Fed, Jerome Powell, citou uma inversão na curva de rendimentos dos Treasuries, mas seu foco foi maior sobre a inflação. De acordo com o dirigente, o banco central ainda não pode decretar missão cumprida em relação à inflação, embora os índices de preços estejam próximos da meta de 2%. Mesmo com o tom mais dovish de Powell do que o visto no comunicado do Fed e nas projeções para os juros nos EUA, os investidores voltaram a se atentar ao futuro do comércio envolvendo os EUA. De acordo com informações da Dow Jones Newswires, os EUA deverão divulgar até sexta-feira os detalhes da lista de produtos importados da China que serão alvo de tarifas.

Os investidores também reagiram positivamente à decisão de um juiz federal de terminar que a AT&T pode prosseguir com a aquisição da Time Warner, vendo isso como um sinal de que o caminho está positivo para que outras fusões corporativas aconteçam. As ações da Time Warner fecharam em alta de 1,80% e as da AT&T cederam 6,20%. Entre as techs, o otimismo foi maior do que o visto em outros segmentos à medida que os investidores acompanharam o desfecho da questão imigratória na Câmara dos Representantes dos EUA. Um projeto elaborado pelos republicanos deve ser votado na próxima semana na Casa. A Amazon subiu 0,36%, o Twitter ganhou 1,33% e a Netflix saltou 4,43%, após o Goldman Sachs impulsionar o preço-alvo da ação da companhia para US$ 490.

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já tem seus candidatos para as eleições de 2018?

Votar
Resultados
João Bosco e Banda
VAZIO SANITÁRIO