14 de agosto de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
Banner Senar MS - Paisagens Rurais (10/08 a 20/08)
ECONOMIA

BCE cita que amplos estímulos monetários continuam sendo necessários

Em coletiva de imprensa virtual que se seguiu à decisão mais cedo do BCE de manter sua política monetária inalterada

16 julho 2020 - 09h19
Repetindo detalhes do comunicado do BCE divulgado mais cedo, Lagarde disse que as taxas de juros do BCE vão seguir nos níveis atuais ou menores até a inflação do bloco voltar à meta oficial
Repetindo detalhes do comunicado do BCE divulgado mais cedo, Lagarde disse que as taxas de juros do BCE vão seguir nos níveis atuais ou menores até a inflação do bloco voltar à meta oficial - (Foto: REUTERS/Vincent Kessler)
FAMASUL - SENAR

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, disse nesta quinta-feira, 16, que a economia da zona do euro continua precisando de amplos estímulos monetários. Em coletiva de imprensa virtual que se seguiu à decisão mais cedo do BCE de manter sua política monetária inalterada, Lagarde disse que dados recentes mostram que a recuperação da zona do euro tem sido incipiente após o violento choque da pandemia de coronavírus.

Lagarde apontou que os chamadores indicadores de alta frequência atingiram seu pior momento em maio, mas ressaltou que a perspectiva econômica continua pesando sobre gastos com consumo e investimentos de empresas.

Repetindo detalhes do comunicado do BCE divulgado mais cedo, Lagarde disse que as taxas de juros do BCE vão seguir nos níveis atuais ou menores até a inflação do bloco voltar à meta oficial, que é de uma taxa ligeiramente inferior a 2%, e que as aquisições do chamado Programa de Compras de Emergência na Pandemia (PEPP, na sigla em inglês) serão feitas de forma flexível e irão até pelo menos o fim de junho de 2021.

Lagarde também reiterou que o BCE continuará comprando ativos pelo tempo que for necessário.

Banner Whatsapp Desktop
agecom - fullbanner
Cornavirus