20 de outubro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
CAMPANHA SEGOV - HPV -
AVIAÇÃO

Aeroporto de Campo Grande possui um dos combustíveis de aviação mais caros do país

Preço foi de US$ 1,41 o litro para voos domésticos, revela Panorama ABEAR 2017

10 outubro 2018 - 11h14Da Redação
O combustível que abastece os aviões que operam no Brasil é 40% mais caro que a média mundial, segundo estudo da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).
O combustível que abastece os aviões que operam no Brasil é 40% mais caro que a média mundial, segundo estudo da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear). - Divulgação

O querosene de aviação (QAV) disponível para abastecer o Aeroporto de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, é um dos mais caros do Brasil, com o litro custando, em média, US$ 1,41 em voos domésticos, segundo o Panorama 2017 da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), conjunto de dados e análises da aviação comercial brasileira.

Para se ter uma ideia da diferença de custos do QAV no Brasil e no mercado externo, o combustível custa US$ 0,57 no aeroporto internacional da Cidade do Cabo (África do Sul), com fluxo de 10 milhões de passageiros no ano passado. O valor cobrado em Campo Grande é 147% mais elevado, indica levantamento da ABEAR.

“É importante ressaltar que há uma diferença muito grande entre essas comparações: o Brasil é o único país que tem cobrança de um imposto regional, no nosso caso o ICMS, sobre o querosene de aviação, cuja alíquota varia de 12% a 25%, dependendo do estado. Isso encarece a operação de voos domésticos de forma significativa”, ressalta Eduardo Sanovicz, presidente da ABEAR.

Confira abaixo infográfico com os preços de QAV em aeroportos no Brasil e no exterior.

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você é a favor de punição para quem compartilha fake news?

Votar
Resultados
FullBanner - Campanha do TJMS – SEMANA NACIONAL DA RECONCILIAÇÃO