18 de junho de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
BANNERS - LEILÃO NELORE JMP
MINISTÉRIO DA CULTURA

Réveillon injetou quase R$ 2 bi na economia do Rio; número de turistas cresce

3 janeiro 2018 - 11h48
O programa já tem outros 93 eventos selecionados para o calendário, conhecidos por seu alto potencial de geração de emprego e renda nas áreas de economia criativa, turismo, esporte e negócios, segundo o MinC
O programa já tem outros 93 eventos selecionados para o calendário, conhecidos por seu alto potencial de geração de emprego e renda nas áreas de economia criativa, turismo, esporte e negócios, segundo o MinC - Foto: Gabriel Monteiro / RioTour

O Réveillon no Rio de Janeiro movimentou R$ 1,94 bilhão na economia carioca, percentual 19,2% maior que no ano anterior, informou hoje (3) o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, durante entrevista no Museu do Amanhã, no centro da capital fluminense, para divulgar os dados de pesquisa da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Segundo o estudo inédito, o Ano-Novo no Rio recebeu 707 mil turistas, um incremento de 11,4% em relação ao ano anterior. Foram 614 mil turistas brasileiros e 93 mil estrangeiros. O turista estrangeiro permaneceu , em média, seis dias na cidade com um gasto diário de R$ 329. Já o turista brasileiro ficou em média cinco dias com um desembolso de R$ 287,45 por dia.

Argentinos foram mais de um terço dos turistas estrangeiros, com 33,1% do total, depois vieram os europeus (21,4%) e, em seguida os chilenos (10,7%). Em relação aos turistas brasileiros, 41,4% são de São Paulo, 16,3% de Minas Gerais e 6% do Distrito Federal. A taxa de ocupação dos hotéis chegou a 98%.

De acordo com a pesquisa, foram gerados 49 mil postos de trabalho, um acréscimo de 9,3% em relação ao Réveillon anterior, além de aumento de arrecadação tributária de 9,2% com R$ 115 milhões em impostos.

Para o ministro, os resultados são expressivos e confirmam a vocação do Rio para a economia criativa e o turismo. “Estamos no caminho certo. Realmente essa aposta numa das vocações econômicas do Rio, que é a realização de eventos de economia criativa, cultura, esporte, turismo e negócios, é uma das maneiras de colocar o Rio de volta no trilho do desenvolvimento econômico”, disse Sá Leitão.

Rio de Janeiro a Janeiro

O Réveillon inaugurou o calendário de eventos do Programa Rio de Janeiro a Janeiro, coordenado pelo Ministério da Cultura (MinC) em parceria com os ministérios do Desenvolvimento Social, do Turismo e do Esporte, governos do estado e do município, iniciativa privada, empresas estatais e sistema S. O programa visa a contribuir para a revitalização econômica do estado do Rio em 2018.

O programa já tem outros 93 eventos selecionados para o calendário, conhecidos por seu alto potencial de geração de emprego e renda nas áreas de economia criativa, turismo, esporte e negócios, segundo o MinC. O segundo evento previsto é a Corrida de São Sebastião, no dia 20 de janeiro.

Mais 678 projetos de eventos também foram inscritos para entrar no calendário do Rio de Janeiro a Janeiro. Os selecionados serão divulgados no início do ano que vem. Eles poderão ter patrocínio das estatais e usar as leis de incentivo ao esporte e à cultura para serem executados. Serão disponibilizados R$ 1 bilhão de todos os apoiadores que fazem parte do programa, sendo R$ 150 milhões do governo federal.

ALMS CORTESIA
TJ MS