23 de setembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
HVM - INCORPORACOES
EVENTO

Orquestra Vai Quem Vem, a atração do 2º Grito do Valu

A principal atração deste sábado, 13, no segundo Grito de Carnaval do Cordão Valu, na quadra da Escola de Samba Igrejinha, será a Orquestra Vai Quem Vem.

12 janeiro 2018 - 11h25Da Redação
Orquestra Vai Quem Vem tem oficinas de percussão
Orquestra Vai Quem Vem tem oficinas de percussão - Divulgação

A principal atração deste sábado, 13, no segundo Grito de Carnaval do Cordão Valu, na quadra da Escola de Samba Igrejinha, será a Orquestra Vai Quem Vem. Parceira do Cordão, a orquestra irá puxar o grupo nas duas apresentações do Valu, no sábado e na terça-feira de Carnaval.

Na seleção musical para o carnaval, marchinhas e sambas tradicionais, seguindo a norma adotada pelo Cordão Valu.

O líder da Vai Quem Vem, Vinil Moraes, conta que a orquestra surgiu no início de 2015, do desejo dele e de mais sete amigos, de tocarem no carnaval. Os oito formam a diretoria de organização da orquestra. Daí, segue Vinil, eles convidaram outros amigos, e a orquestra tomou corpo.

A maioria dos integrantes – são mais de 20 – é de músicos experientes, que tocam ou já tocaram em outros grupos musicais, como Claudio Alves, que também integra a Banda Sinfônica Municipal. Vitor Maia, outro instrumentista, é compositor.

Segundo Moraes, a Vai Quem Vem conta com integrantes que são originários de diferentes regiões do País, como Bahia, Pernambuco, Pará, Rio de Janeiro, e também do próprio Mato Grosso do Sul. Cada um deles agregou os gêneros musicais de suas origens à orquestra, como samba reggae, ijexa, carimbó, samba, entre outros ritmos, formando o mix musical da orquestra.

A Vai Quem Vem tem como característica instrumental, os metais e a percussão. Vinil Moraes, que recebeu influência do pai, que tocava clarinete, é compositor, instrumentista (toca o surdo) e vocalista. Com 17 anos de carreira, além do samba e de carnaval, ele também se apaixonou pelo reggae. Estudou o ritmo, teve uma banda de reggae, e até gravou um CD.

O diretor musical da orquestra, é Luiz Carlos Santana, formado em música pela Universidade Católica de Salvador. “É ele quem dá o direcionamento na divisão dos tambores, na percussão, harmonizando o trabalho, juntamente com o Claudio Alves, um dos maestros dos metais”, ressalta Vinil.

Pensando no futuro da Vai Quem Vem, o grupo começou este ano, a ministrar oficinas de percussão, sob o comando de Luiz Carlos Santana. Alguns dos novos integrantes da orquestra, estão sendo formados nas oficinas. O curso tem duração de três meses. Há oficinas infantis, para crianças de 8 a 14 anos, e para os de 15 anos em diante. As aulas ocorrem no Centro Cultural José Otávio Guizo.

“A intenção com as oficinas, é perpetuar o trabalho da Vai Quem Vem, formando novos instrumentistas”, conclui Moraes.

Além da orquestra, a bateria da Igrejinha também estará presente no segundo Grito de Carnaval, neste sábado.

Aulão de Samba no Pé

A novidade lançada no sábado, 6, pelo Cordão Valu, para interessados em aprender a dançar samba, segue neste segundo Grito de Carnaval, ministrado pela rainha da bateria da Igrejinha, Celma Prestígio, e pelas passistas da escola. Os ingressos custam R$ 7, para quem adquirir das 18 às 19h, e R$ 15, após esse horário.  A quadra da Igrejinha fica na Rua Prefeito Péricles Dinis de Figueiredo, S/N, nos Altos do São Francisco, prolongamento da Avenida Ernesto Geisel.

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já tem seus candidatos para as eleições de 2018?

Votar
Resultados
SOLURB
tj ms agosto