20 de setembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
HVM - INCORPORACOES
CULTURA

No dia do rock, conheça o som que vem do mato

Em terra de sertanejo, selecionamos bandas genuinamente sul-mato-grossenses de rock para embalar esta sexta-feira, 13, dia do estilo musical

12 julho 2018 - 19h01Bruna Garcia
A Xupakabras foi formada em 2007 entre amigos do colégio e levada a sério só a partir de 2011
A Xupakabras foi formada em 2007 entre amigos do colégio e levada a sério só a partir de 2011 - Foto: Divulgação

Mesmo com o status de terra do sertanejo, Mato Grosso do Sul pode se orgulhar de sua cena musical rock’n’ roll. Para marcar a sexta-feira, 13, que celebra o Dia do Rock, selecionamos bandas locais, que você talvez não conheça mas deveria conhecer.

A Visalia foi formada em 2016 em Campo Grande, com outro nome e outra proposta. A ideia inicial era ser uma banda cover de pop punk californiano. Porém, musicas autorais foram surgindo e foi inevitável mudar o nome da banda e seu estilo. Os integrantes da banda já tinham o costume de batizar os grupos com nome de cidades e assim surgiu  Visalia, uma homenagem à cidade que fica na Califórnia. No repertório, músicas que vão do visceral ao blues. Segundo o baterista Matt Souza, a a banda não fica “encravada nas pedras”  e gosta sim de se livrar de rótulos.

A segunda sugestão é para quem aprecia um som um pouco mais pesado. Vem de Dourados o grupo com nome debochado de Xupakabras. Formada em 2007 entre amigos do colégio, só foi levada a sério a partir de 2011. O nome curioso da banda se refere ao gosto pela ufologia, compartilhado entre os integrantes, e uma homenagem ao disco da banda Mukeka di Rato que se chama Pasqualim na Terra do Xupa-Cabra, uma das principais influências para os meninos de Dourados.

Também de lá e com o peso de suas músicas em seu nome a banda Tonelada foi formada em 2013 pelo baterista Paulo Torrotegui,  o baixista Renan Gobi e o guitarrista Luan Mendes. O primeiro EP do grupo de metal e hard core, intitulado “GROSSO”, já veio em 2013. No começo do ano seguinte, o vocalista Jaum Queiroz se juntou a eles e a composição se mantém até os dias atuais. Em meados de agosto deste ano vai ser lançado o segundo clipe de novo CD “Ignorante”.

Diretamente da fronteira do Mato Grosso do Sul com o Paraguai, a banda de punk rock Atos Falhos, formada em 2009, se identifica com o estilo Hard Core mas também tem bastante Rock’n’ Roll em suas composições.

Em Campo Grande, a Mad Men Convoy, criada em 2014, tem nome que faz alusão  ao que é tentar fazer rock em uma cidade majoritariamente sertaneja.  “Só tendo um comboio de homens loucos” contou o guitarrista da banda, Pedro Possebon.  As influências vão do blues, a MPB e o jazz, em um estilo definido por eles como Heavy Rock.

De vocal feminino poderoso e erroneamente contestado, a Mailla, de 2015, traz covers de bandas com renome como Led Zepplin, Metallica e Guns n’ Roses. A  sua primeira música autoral Veneno ainda não tem data prevista para o lançamento. Perguntada sobre a cena atual em Campo Grande, a vocalista Mailla conta que há poucos lugares destinados ao estilo apesar da grande quantidade de bandas. Contratantes que desacreditam do vocal feminino também são outro desafio que a Mailla enfrenta.

Ponto em comum sobre a cena musical do rock em Mato Grosso do Sul é a invisibilidade do estilo. Apesar disso, as bandas continuam em ritmo acelerado com trabalhos autorais de ótima qualidade. Se gosta do estilo, anote esta dica do baterista da banda Tonelada, Paulo Torrotegui:  "evento crucial na área em MS é o festival de rock Panta Rock, que acontecerá em Dourados nos dias 29 e 30 de setembro, com a participação de 10 bandas regionais e 6 de âmbito nacional"detalhou.

Para conhecer essas e outras bandas do nosso estado uma playlist especial. Confira AQUI.

 

 

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já tem seus candidatos para as eleições de 2018?

Votar
Resultados
PMCG - CORTESIA
SOLURB
CORTESIA SEGOV HEPATICE C