25 de setembro de 2018 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
HVM - INCORPORACOES
NOVAS PLACAS

Placa de veículos padrão Mercosul é lançada no Rio e chegará a MS neste ano

As placas passam a ter quatro letras e três números (antes eram três letras e quatro números), além de características que dificultam a clonagem. A troca não é obrigatória

11 setembro 2018 - 12h06
Nova placa vem equipada com QR Code e chip e poderá ser rastreada por aplicativo a ser lançado pelo Denatran
Nova placa vem equipada com QR Code e chip e poderá ser rastreada por aplicativo a ser lançado pelo Denatran - Foto: Divulgação

A partir desta terça-feira, 11, o Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran-RJ) começa a oferecer um novo modelo de placas de veículos, o chamado modelo Mercosul. As placas passam a ter quatro letras e três números (antes eram três letras e quatro números), além de características que dificultam a clonagem. A troca não é obrigatória.

A novidade deve chegar a Mato Grosso do Sul neste ano, ainda sem previsão de data. "Está em andamento a elaboração da portaria de credenciamento.

O prazo estabelecido pela portaria do Denatran é 1 de dezembro de 2018", disse ao Blog o presidente do Detran-MS, Roberto Hashioka.

 

O tamanho e o preço da placa serão os mesmos (40 cm x 13 cm e R$ 219,35). O modelo Mercosul de placas já foi adotado na Argentina e no Uruguai, e até 1º de dezembro todos os Estados brasileiros deverão oferecê-lo, por exigência do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). No primeiro dia de oferta dessa placa no Rio, um problema no site do Denatran atrasou o atendimento de quem procurou pela novidade.

A nova placa é oferecida a quem quiser trocá-la voluntariamente e a quem realizar operações que envolvam novas placas (emplacamento de carros zero quilômetro, transferência de propriedade, de jurisdição e de município, mudança de categoria e troca de placas danificadas).

QR Code

O novo modelo tem um código bidimensional dinâmico (o QR Code, identificável por leitura ótica) e contém todos os dados de confecção da placa, desde a identificação do fornecedor até o número, data e ano e modelo de fabricação do carro, além de ser rastreável. A autoridade policial poderá identificar instantaneamente onde a placa foi confeccionada e a qual veículo pertence. Se as características não coincidirem, será possível saber que o veículo é clonado.

A rastreabilidade do veículo será possível por meio de um aplicativo que o Denatran oferecerá gratuitamente para as polícias até o fim de setembro. Além do código QR, outro item de segurança da nova placa é a marca d´água, que evita a falsificação e praticamente impossibilita a clonagem.


Em vez da placa cinza atual, as novas placas terão fundo branco com uma faixa azul na parte superior. Na parte superior esquerda estará impresso o logotipo do Mercosul e logo abaixo o código QR. A placa ainda possui o distintivo BR e, no lado direito, a bandeira do país, seguida pela bandeira do Estado e pelo brasão do município.

A categoria do veículo será indicada pela cor da combinação alfanumérica: particular (preta), comercial/aprendizagem (vermelha), oficial (azul), especial (verde), diplomático (amarela) e colecionador (prateada). A tarjeta com o nome do município deixa de existir e passa a ser adotado o brasão do município.

Além de combater a clonagem, a troca das placas se tornou necessária porque em dois anos estariam esgotadas as combinações alfanuméricas possíveis, não existindo mais novas sequências para contemplar a frota do País.

PMCG - CORTESIA

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você já tem seus candidatos para as eleições de 2018?

Votar
Resultados
tj ms agosto
CORTESIA SEGOV HEPATICE C