20 de fevereiro de 2019 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
DETRAN

Primeiro lote de transferência tem cem veículos a serem retirados do Detran-MS

Hoje começou a remoção de 1,8 mil carros e motos para duas terceirizadas na Capital; proprietário pagará diária às empresas

11 fevereiro 2019 - 15h58
Carros começaram a ser catalogados para remoção para empresas (
Carros começaram a ser catalogados para remoção para empresas ( - Fotos: Divulgação

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) deu início, na tarde desta segunda-feira (11.2), ao processo de remoção dos veículos que serão transferidos para pátios terceirizados em Campo Grande. 

De acordo com informações da gerente regional do Detran, Loretta Barbosa Figueiredo, 100 veículos já foram devidamente catalogados, fotografados e vistoriados para a transferência. São 51 carros e 49 motocicletas que deverão ser relocados em um prazo de aproximadamente 30 dias. 

Os donos dos pátios credenciados receberão o valor fixo de R$ 150,00 a cada carro recebido e R$ 75,00 por moto que estão em transferência. Após o dia 15 de março, os carros apreendidos em operações de blitz também serão levados diretamente para os pátios terceirizados, e os proprietários pagarão diária de R$ 19,29 por carro e R$ 4,13 por moto. 

“São veículos que já estão prontos para o próximo leilão e retirá-los dos pátios do Detran faz parte da nossa estratégia para dar agilidade e andamento aos futuros arremates. Além disso, a saída desses cem primeiros veículos vai agilizar a entrada dos caminhões cegonha para a retirada dos demais”, explica Loretta. 

Segundo ela, esse é um trabalho minucioso e que precisa ser feito com bastante cautela para preservar as condições físicas dos carros e motos que serão retirados. “Essa é uma grande responsabilidade. Fazer a remoção sem prejuízos aos bens”, enfatiza. 

Nesta segunda-feira, apenas dez veículos foram encaminhados para a empresa Autotran Transportes e Serviços Rodoviários Eireli, localizada na avenida Guaicurus, que tem capacidade para receber cerca de 30 mil veículos. 

O trabalho de remoção continua nos próximos dias, conforme o cronograma de atividades. O custo com as transferências está a cargo da empresa credenciada, assim como a responsabilidade na segurança deles, e será acompanhada por funcionários do Detran. Outro requisito exigido pelo órgão foi que as empresas oferecessem monitoramento dos pátios 24 horas, com a utilização de câmeras e seguranças.

TJMS
Camara Municipal