20 de abril de 2019 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
SEGOV/ENTREGAS B
FORD

EcoSport 2020 pode rodar com pneu furado e até rasgado

SUV compacto da Ford perde estepe na tampa da porta-malas e passa a vir equipado com pneus Run Flat; apenas versão Titanium tem a novidade

2 fevereiro 2019 - 09h58Da redação com assessoria
Para ser equipado com o Run Flat, houve alterações nas molas da suspensão traseira do EcoSport e calibração do sistema antivibração da direção
Para ser equipado com o Run Flat, houve alterações nas molas da suspensão traseira do EcoSport e calibração do sistema antivibração da direção - Foto: Divulgação

A Ford lançou o EcoSport 2020. A principal novidade da linha é a versão Titanium que perdeu o estepe pendurado na tampa traseira. Para isso, a marca norte-americana teve que adotar pneus do tipo Run Flat, já que o acanhado porta-malas do SUV compacto não tem espaço para o estepe.

Run flat é o pneu capaz de rodar furado por alguns quilômetros, evitando que o motorista tenha que trocá-lo até chegar ao borracheiro. Para o EcoSport, quem desenvolveu o pneu Run Flat foi a Michelin. E tanto faz se ele está furado ou rasgado. Em qualquer dessas condições, o pneu Run Flat que equipa o SUV da Ford percorre até 80 quilômetros a uma velocidade máxima de 80 km/h.

Tanto faz se o corte ou rasgo estiver na lateral ou na banda de rodagem. Assim, acaba o drama de trocar pneu na rua em condições adversas do clima, chuva ou sol escaldante, e de segurança, que atualmente é um dos problemas gravíssimos no Brasil, principalmente se a operação for à noite. O Run Flat é mais resistente a furos e rasgos por causa dos reforços na estrutura. A roda também é ligeiramente diferente na parte interna do aro.



Não só a adoção do novos pneus e a tampa sem estepe na traseira são novidades o EcoSport Titanium 2020. A versão abandonou o motor 2.0 de 176 cv (agora restrita a top de linha Storm) e passou a ser equipada com o 1.5 de 137 cv. O câmbio continua o automático de seis marchas.

O preço da versão é alto: R$103.890. E tem como itens de série teto solar elétrico, sete airbags, sistema de monitoramento de ponto cego e tráfego cruzado, painel "soft touch", bancos de couro ecológico, sensor de presença para acesso inteligente e partida sem chave, central multimídia SYNC 3 com tela de 8", luzes diurnas de LED, sensor de chuva e rodas de liga leve de 17".

Quanto custa o Run Flat?

A maravilha dos sonhos de qualquer motorista custa 36% a mais do que um pneu convencional. O Run Flat que equipa o EcoSport tem perfil baixo na medida 205/50 R17. Custa R$ 899 na rede de concessionárias da Ford. O pneu é também vendido nas lojas Michelin. O kit selante, obrigatório pela resolução 540 de janeiro de 2017 do Conselho Nacional de Trânsito  (Contran) custa R$ 266 também na rede Ford.

Data de 1998 a resolução 14/98 do órgão de trânsito regulamentando o Run Flat. A resolução 540 torna obrigatória além do kit reparo, o indicador de pressão (TPMS) no quadro de instrumentos do carro. Se o pneu furado ou rasgado for reparado com o selante a autonomia de rodagem aumenta para 200 quilômetros.

O pneu que pode rodar furado ou rasgado tem o mesmo sistema de reparação do pneu convencional e é mais resistente a corte. Fabricante recomenda uma única reparação assim com os pneus convencionais, segundo Marcelo Capella, gerente técnico dos pneus de passeio e caminhonete da Michelin na América do Sul.

Para ser equipado com o Run Flat, houve alterações nas molas da suspensão traseira do EcoSport e calibração do sistema antivibração da direção. O Run Flat da Michelin equipa veículos que rodam na África e na Índia, onde as condições do piso se assemelham às nossas. Tal qual o pneu sem câmera, o Run Flat agora tende a se tornar corriqueiro e pode ser fabricado em medidas idênticas às de um pneu convencional e em rodas com aros de quaisquer medidas.