07 de julho de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
assembleia respeito
AGRONEGÓCIOS

Em MS, Comitê Gestor quer a continuidade do cronograma e a retirada da vacinação contra aftosa em 2021

Na Avaliação do presidente do Comitê, Jaime Verruck, Mato Grosso do Sul teve uma evolução significativa dentro das metas e ações estabelecidas, desde a última auditoria do Mapa

25 junho 2020 - 16h50
O Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) foi discutido nesta quinta-feira (25.6)
O Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) foi discutido nesta quinta-feira (25.6) - (Foto: Divulgação)
comper

O Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) foi discutido nesta quinta-feira (25.6) em videoconferência liderada pelo secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, presidente do Comitê Gestor em Mato Grosso do Sul

Em pauta o acompanhamento do Plano de Ação, o andamento das ações previstas no Plano Estratégico, a apresentação dos Projetos da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), além da discussão sobre o calendário que prevê a retirada da vacinação – pelos Estados que compõem o bloco a qual Mato Grosso do Sul faz parte – em 2021.

Na avaliação de Verruck, Mato Grosso do Sul, teve uma evolução significativa dentro de todas as metas e ações estabelecidas, desde a última auditoria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. “Isso nos dá bastante confiança e segurança para continuar com a meta de retirada da vacina no próximo ano”.

Reforçando a condição propicia para que o calendário não sofra alterações o Presidente do Comitê destacou os avanços no setor de tecnologia da informação citando importantes ações, como: o recadastramento de propriedades e estoque (baseado no CAR) que deixa clara a interação das instituições e todo sistema de inteligência; os avanços no setor de infraestrutura, fatores estruturantes (capacitação, aquisição de veículos), a implementação do rastreamento de veículos e rastreamento de cargas e bovinos. “As ações seguem em bom ritmo, dentro do que prevê o plano.

Ao final da reunião, o comitê decidiu por manifestar formalmente ao Comitê Nacional a necessidade de manutenção do cronograma de retirada da vacina no próximo ano. “Fizemos isso porque nos sentimos seguros com as ações desenvolvidas, tendo auditoria feita, e porque houve uma série de propostas ainda não formais sugerindo a prorrogação da data e não temos elementos para tomar outra decisão se não a de continuar com o trabalho e manter a programação para retirada da vacina em 2021”, explicou Verruck.

O presidente da Comissão argumentou ainda que, no caso da Covid-19 tivesse alguma influência para justificar a mudança do cronograma isso teria que ser realizado em todos os blocos pois a pandemia atinge o País como um todo.

PNEFA

O Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) tem como objetivo principal “criar e manter condições sustentáveis para garantir o status de país livre da febre aftosa e ampliar as zonas livres de febre aftosa sem vacinação, protegendo o patrimônio pecuário nacional e gerando o máximo de benefícios aos atores envolvidos e à sociedade brasileira”. Foi delineado para ser executado em um período de 10 anos, iniciando em 2017 e encerrando em 2026.

Está alinhado com o Código Sanitário para os Animais Terrestres, da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), e com as diretrizes do Programa Hemisférico de Erradicação da Febre Aftosa (PHEFA), convergindo com os esforços para a erradicação da doença na América do Sul. Um dos seus objetivos é a substituição gradual da vacinação contra a febre aftosa, em todo o território brasileiro, que implica na adoção de diversas ações a serem desenvolvidas em âmbito municipal, estadual e nacional, com o envolvimento do Serviço Veterinário Oficial (SVO), setor privado, produtores rurais e agentes políticos.

 

COMPER Delivery (interna)

Últimas Notícias

ver todas as notícias

Enquete

Você é a favor do veto do presidente Bolsonaro em relação ao uso obrigatório de máscaras respiratórias em locais como igrejas, comércio, escolas e presídios?

Votar
Resultados
FORT ATACADISTA - 5º verde (interno)