25 de fevereiro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
COTOLENGO
Viviane Feitosa

Blog A

Psicóloga comenta como falar sobre luto e morte para crianças

5 novembro 2019 - 06h52Por Viviane Feitosa

A psicóloga Renata Verrunes é especialista em atendimento a crianças e adolescentes e explica como falar para crianças sobre dois assuntos bem delicados: luto e morte

1)Como contar sobre uma doença terminal de um dos pais ou de um familiar pra uma criança?

Sempre com verdade e informações compatíveis para a compreensão da criança. É difícil uma orientação genérica, afinal o entendimento da morte depende da idade de cada criança.

2) Se a criança não compreende ainda o que é morte, o que falar?

Em caso de doenças, apenas dizer que o papai, mamãe ou vovó está muito doente. Quando a morte de fato acontece é necessário conversar com a criança, independente da idade, e explicar que aquela pessoa morreu e que ela não estará mais todos os dias com ela, mas que ficará tudo bem. Explicar que ela sentirá tristeza, saudade, raiva da situação e tudo bem. Incentive a falar sobre os sentimentos . Lembrando que a verdade sempre é o melhor caminho.

3) Criar analogias lúdicas facilita ou prejudica a compreensão ?

Analogias lúdicas são sempre bem vindas para a compreensão da criança. Caso a família tenha uma religião, também podemos usar para a melhor compreensão e conforto.


4) Como mostrar que apesar da perda de um ente ou de um animal, a criança não precisa ter medo de perder mais pessoas?

Essa é a parte mais difícil. Afinal, a morte é um tabu para a maioria das pessoas, independente da idade. Mas com verdade, paciência e acolhimento a criança pode compreender o ciclo da vida. Certamente, ela passará por fases, e precisará da compreensão de todos a sua volta. O mais importante é tentar explicar os sentimentos que a criança possa vir a sentir. E ensiná-las a expressar é fundamental. O fortalecimento da inteligência emocional será muito importante para viver o processo de luto .

 

Fale com a Renata Verrunes no Instagram @psicologia.crianca.adolescente

 

Deixe seu Comentário

PMCG
Maestro João Carlos