24 de fevereiro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
COTOLENGO

NA MOSCA

15 julho 2018 - 06h00Por

NA MOSCA
Em sua palestra recente na capital, o jornalista Carlos A. Sardenberg respondeu a indagação do colunista sobre o Governo Temer. Disse que a equipe econômica  é de primeira linha pelos números atuais, mas que o problema é de ordem política,o que inclusive  inviabilizou a  reforma da Previdência. Para Sardenberg, sem essa reforça o país não se viabiliza, não anda.

MEREÇO
Depois de 14 anos escrevendo a coluna semanal sem interrupção sairei de férias viajando para a Europa.Uma volta  também de cunho sentimental  ao Velho Continente, pois pretendo visitar a região dos meus ancestrais - Minho (Tangil)  no norte de Portugal. Dependendo das circunstâncias mandarei minhas observações.

A MEIO PAU
Como bradar a bandeira da ética e moralidade com tantos  ‘notáveis’ do MDB envolvidos em escândalos e até presos? Esse o desafio ou dilema da senadora Simone. Para piorar, Puccinelli padrinho da sua  candidatura, também em desgraça  pelas denúncias de corrupção no exercício do cargo.

PERGUNTAS
Qual a postura dela nesta campanha? Manteria  distância estratégica atuando só no interior para evitar respingos a sua imagem?  Sua prioridade seria reeleger o marido? Aliás, em 3 Lagoas, o MDB terá dificuldades pois ficou reduzido a apenas um vereador na Câmara. Novos tempos.

FADIGA
A devassa eleitoral que se avizinha é fruto  disso. É visível o envelhecimento do grupo de André. Basta olhar a sua volta nas últimas fotos do MDB. A exemplo do PT, o MDB não se renovou. Para piorar, a imagem do MDB nacional é associada a corrupção sem tamanho há muitos anos. É bom falar baixo.

OBSERVADOR
plantonista no saguão da AL questionando se o tempo  no horário eleitoral gratuito do PR (‘pobre república!’) a ser utilizado pelo candidato do MDB  proporcionará mais prejuízos do que dividendos. Após a debandada geral dos deputados, a imagem que ficou do PR é do ex-deputado  Giroto preso.

PREPAREM-SE!
Repito o aviso para que os deputados não se fiem no prestígio de seu candidato a governador. O fenômeno do passado, quando muitos candidatos  foram  beneficiados pela proximidade ( ou luz) do candidato ao Executivo, não deve se repetir. Tenho 2 exemplos de políticos usados pelos seus filhotes candidatos: Wilson e Pedrossian..

EM BAIXA
Pesquisas apontam o desgaste do PT levando a crer que o seu candidato Amaducci repita o desastre de Alex do PT na capital. O PT perdeu com a corrupção o seu patrimônio eleitoral   representado pelo discurso da ética. Caíram a máscara e a fantasia, ‘o rei Lula’ ficou nu.

DELFIM NETO
Houve a separação entre política e economia, tornando o Brasil inadministrável. Antes da Constituição, segurança, saúde, transporte e educação era dever do Estado. Após a Constituição isso é colocado como direito do cidadão. Quando faz essa mudança altera o sistema porque o MP passa a ser o senhor do processo e o efeito é a judicialização da política e que agora está no ápice  com processo totalmente maluco em que o STF legisla”

MEMÓRIA
Prefeito de São Paulo Jânio preferiu o réveillon de Londres do que passar a faixa à Erundina. Para demonstrar o desinteresse pela política pendurou uma chuteira no gabinete; aplicou multas de trânsito pessoalmente, fechou 8 cinemas que exibiriam ‘A Última Tentação de Cristo’; expulsar alunos gays do Teatro Municipal e posou com a camisa do Corinthians. Ele foi mais um populista eleito pelos brasileiros.

A GUERRA
eleitoral no celular já começou. Duas fotos fazendo sucesso . De André  numa viatura da PF e do juiz Odilon com  personagens que seriam ligados ao jogo do bicho. Novas batalhas virão e as ‘vísceras’ dos candidatos ficarão cada vez mais expostas. O eleitor - observando o cenário com o inconfundível ‘rabo de olho’.

APESAR
da vigilância das autoridades, a guerra digital não perdoará demagogos,  inocentes, corruptos e veteranos. Vão vasculhar atrás das cortinas e até debaixo da cama  na tentativa de achar algo comprometedor. Se antes investigavam a vida pregressa dos candidatos como filho bastardo e cheque frio, hoje a busca é mais profunda.   

DEPUTADO
federal não pode ser  mero ‘despachante’ em Brasília. Há que ganhar espaço pelo conjunto. Fábio Trad  foi eleito o 3º deputado federal mais importante do país pela assiduidade, nível e importância de projetos, participação em debates , gastos moderados  e comportamento compatível. A indicação é do ‘Ranking Políticos’ – site  que acompanha a atuação dos parlamentares.   

ADVOGADOS
Em novembro eles vão escolher a nova diretoria da subseção estadual  da OAB-MS e até aqui 3 chapas estão se articulando. A propósito, a OAB  nacional desgastada junto a opinião pública. Os interesses  ‘são outros’, com suas lideranças acopladas ao poder, partidos e aos políticos corruptos sob investigação.

DELFIM NETO
“Houve a separação entre política e economia, tornando o país inadministrável. Antes da Constituição, segurança, saúde, transporte e educação era dever do Estado. Depois dela, isso é colocado como direito do cidadão e o MP passou a ser o senhor do processo e o efeito é a judicialização da política como esse processo totalmente maluco em que o STF legisla.”

Deixe seu Comentário

PMCG
Maestro João Carlos