24 de fevereiro de 2020 Grupo Feitosa de Comunicação
(67) 99974-5440
(67) 3317-7890
COTOLENGO

Lava Jato forneceu os melhores subsídios para o eleitor brasileiro votar certo

7 outubro 2018 - 06h00Por

LAVA JATO - Forneceu os melhores subsídios para o eleitor brasileiro votar certo
nestas eleições. Por outro lado, deixou de saia justa os políticos de partidos alinhados ao
Planalto ou que comeram na mesa do Palácio do Planalto. Um dia os brasileiros de bem
irão agradecer ao Juiz Sérgio Moro ( foto). Eu pelo menos espero isso!

REINALDO - A reeleição pode ocorrer já no1º turno com base nas pesquisas. Mostrou
as obras na capital e interior e sobreviveu sem perdas ao episódio das prisões feitas pela
Polícia Federal. A musculatura política dele e a força de seu grupo surpreenderam e
inibiram o discurso dos adversários que se imaginava mais contundente.

ODILON - Seu desempenho ficou abaixo da figura maiúscula do imaginário popular.
Não impôs um estilo forte. Associando suas expressões faciais e gestuais ao tom do
discurs - não encantou. Como oposição, faltou-lhe indignação e acabou desgastado pela
tal denúncia de seu parente, ex-funcionário na J. Federal.

MOCHI - Dificuldades em convencer com o discurso lembrando o seu líder preso.
Como pregar novo tempo e estilo sem se referir as ações do MDB marcado por
denúncias de corrupção? A proximidade dele – com o Reinaldo acabou prejudicando-o.
Pode pagar caro por essa ousadia e fidelidade ao ‘italiano’.

SENADO - Tivesse revertido sua situação bem antes, Delcídio teria chances. Mas seu
crescimento nas pesquisas surpreendeu, como Soraya Thronicke que com um discurso
forte superou nomes já conhecidos. Quanto a disputa pela segunda vaga está entre Zeca
do PT e Moka.

E AGORA? - Impetrar recurso extraordinário ao STF é um dos remédios prováveis de
Bernal contra a decisão do TSE em barrar sua candidatura. Afinal ele já concorreu em
duas eleições nas condições atuais e que o fato se repetiu com Dilma - que mesmo
‘impichada’ é candidata ao Senado.

REGISTRO - Nas eleições presidenciais desde 1989 nunca houve a ‘virada. O 2ª turno
foi vencido por quem já liderava no 1º turno. Vencedores das 5 disputas de 2º turno
foram previstos acertadamente logo na primeira pesquisa após as votações do 1º turno.
Mas hoje temos um cenário atípico sujeito a influências diversas na reta final.

O RETROVISOR - mostra. Em 1989 os partidos do chamado centro se dividiram e
não conseguiram encantar o eleitor. O centro se dividiu nas candidaturas de Aureliano,
Ulysses, Covas e Afif Domingos, enquanto Collor era visto com ‘rabo de olho’ por eles
e venceu Lula da esquerda.

OS CANDIDATOS - Álvaro, Amoedo, Daciolo, Meirelles e Alckmin também não
encantaram. Com isso perderam votos para Bolsonaro e Haddad. O PT ficou
dependente de Lula e assumiu a ‘exclusividade’ de representar a esquerda, perdendo
votos para Ciro, Marina e Vera Lúcia.

MANCADA - O desespero dos partidos alinhados ao socialismo visível no manifesto do
ex-presidente FHC que perdeu a chance de ficar calado ao defender o indefensável.
Praticou o nhenhénhém que ironizava. Ora! O Brasil precisa virar a página, colocando
FHC e Lula no passado, sem volta!

INÉDITO - A campanha presidencial se transformou numa cruzada moralista.
Católicos e evangélicos unidos contra a corrupção e a postura de intelectuais e artistas
da esquerda que defendem avanços a temas ligados a moral, sexualidade e valores da
família. Os temas econômicos não tem empolgado o eleitor como essa questão moral.

TRUMP -  Tal como Bolsonaro no início, era visto como blefe contra Hilary Clinton, a
favorita. E deu no que deu. Aqui a Globo (ignorou a passeata pró Bolsonaro na capital)
e a Folha de São Paulo passam uma versão distante da realidade. Só agora admitem a
vitória do candidato do PSL.

MÉRITOS - Com seus defeitos e equívocos Bolsonaro fala o que a maioria do povo
quer ouvir contra corrupção e crise moral. Não usa metáforas e nem acaricia as palavras.
Representa o sentimento de indignação do cidadão, tocando o dedo nas feridas. Há
excessos, mas sem tirar o seu mérito de combater o sistema atual podre.

PT PELADO - A situação do PT lembra o MDB aqui no MS. que falou em defender o
‘legado de Puccinelli’. Obras com corrupção? As delações mostraram o esquema nos
governos Lula e Dilma. A prisão dos medalhões do PT revelou a cara verdadeira do
petismo. A delação Pallocci foi o tiro de misericórdia no PT.

BAÚ FORENSE - A Comarca de Dourados foi instalada em 26/08/1946. O então
Distrito pertencente a Ponta Porã foi criado em 1914 e sua emancipação política foi em
20/12/1935, ficando assim subordinada aquela Comarca por mais de 11 anos. Em 1989
a Comarca foi elevada a entrância especial.

Deixe seu Comentário

PMCG
Maestro João Carlos